Toxicomanias e Alcoolismo (TyA-Rio)

TOXICOMANIAS E ALCOOLISMO (TyA-Rio)

  • Coordenação: Sarita Gelbert
  • Coordenação adjunta: Rodrigo Abecassis
  • Periodicidade e horário: primeiras e terceiras terças-feiras do mês, às 20h00
  • Início: 2 de março

Neste primeiro semestre, vamos nos dedicar às articulações entre as toxicomanias e o amor.  Miller, em 1995, usa a expressão “anti-amor” para indicar que a toxicomania apresenta uma relação diferente com o Outro, ou seja, prescinde dele. O toxicômano elege o objeto/substância em detrimento de sua relação com o Outro, que aparece como obstáculo, entrave ao fugaz conforto da ilusão de completude. Por outro lado, nota-se que uma outra relação com a linguagem se estabelece, onde o corpo é tomado como Outro.

Nesse sentido, faz-se necessária uma leitura e percurso sobre a incidência do amor nas toxicomanias e seus tratamentos. Logo, coloca-se uma questão fundamental: Como lidar com o delicado desafio do manejo na transferência? E as outras compulsões? Como o amor de transferência incidiria?

Apostar na psicanálise para esses sujeitos é tomar o amor de transferência como possibilidade de metaforização e parcialização do objeto que assume um status único de gozo, como também, estabelecer uma leitura que se dirija ao inconsciente real.

Propomos uma pesquisa para pensar se o manejo da transferência em algumas situações implica um trabalho sobre esse Outro construído pelo toxicômano. Vamos verificar.


Referências bibliográficas
FREUD, S. “A dinâmica da transferência” (1912). In: Edição Standard Brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1970, vol. 12.
____. “Sobre a tendência universal à depreciação na esfera do amor” (1912). In: ESB. Rio de Janeiro: Imago, 1970, vol. 11.
____. “Observações sobre o amor transferencial” (Novas recomendações sobre a técnica da psicanálise III) (1914). In: ESB. Rio de Janeiro: Imago, 1970, vol. 12.
____. “Sobre o narcisismo: uma introdução” (1914). In: ESB. Rio de Janeiro: Imago, 1970, vol. 14.
LACAN, J. O Seminário, livro 20: mais, ainda. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1982.
MILLER, J.-A. “A teoria do parceiro” (1997). In: Os circuitos do desejo na vida e na análise. Rio de Janeiro: Contra Capa e EBP, 2000.
____. “Revalorización del amor”. In: El partenaire-síntoma. Buenos Aires: Paidós, 2008.
____. “Do amor à morte”. In: Opção Lacaniana online nova série, Ano 1, Número 2, julho de 2010.
____. La pareja y el amor: conversaciones clínicas con Jacques-Alain Miller em Barcelona. Buenos Aires: Paidós, 2003.
NAPARSTEK, F. “Da formação de ruptura ao parceiro-sintoma”. In: Quarto: Paradis toxiques, n. 79, junho de 2003, Trad: Arryson Zenith Junior, p. 44-45.
X