Clínica e Política do Ato

CLÍNICA E POLÍTICA DO ATO

  • Coordenação: Ondina Machado
  • Co-coordenação: Leonardo Lopes Miranda
  • Periodicidade e horário: segundas e quartas sextas-feiras do mês, às 14h30
  • Início: 09 de agosto 

No primeiro semestre de 2019, investigamos a violência pela via dos afetos. Realizamos um intercâmbio com o Departamento do Instituto Clínico de Buenos Aires VEL – Violencia Estudios Lacanianos, no qual discutimos um caso clínico. Em outro momento, trabalhamos um segundo caso que será apresentado no IX Enapol.

Seguimos indagando a violência, o acting e a passagem ao ato, sempre a partir de casos clínicos. Eles são apresentados e, tendo em vista os recortes feitos, levantamos os textos que possam nos auxiliar a aprofundar a discussão. Os textos estão a serviço dos casos e dos colegas que os apresentam.  Não temos bibliografia prevista, tudo depende do rumo que a discussão toma. Há previsão de um segundo intercâmbio com o mesmo Instituto. Abaixo, seguem os textos utilizados no primeiro semestre.

Bibliografia:

  • MILLER, J.-A. “Problemas de pareja: cinco modelos”. In: La pareja y el amor. Buenos
  • Aires: Paidós, 2005.
  • ________. (comp.) “Palabras preliminares”. In: El amor en las psicosis. Buenos Aires: Paidós, 2006.
  • ________. “Quando o Outro é mau”. In: Opção Lacaniana Online, n. 25/26, de março a julho de 2018.
  • ________. “A propósito dos afetos na experiência analítica.” In: As paixões do ser: amor, ódio e ignorância. Rio de Janeiro: EBP-Rio/Contracapa, 1998.
  • VIEIRA, M.A. A ética da paixão: uma teoria psicanalítica do afeto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

Temas abordados desde 2013:

  • Violência urbana
  • Teoria geral do ato, acting e passagem ao ato
  • Agressores e vítimas
  • Adolescência em ato
  • Ato e psicose
  • Ato e segregação
  • A violência e os afetos